segunda-feira, maio 07, 2018

A CAMINHO DE SIÃO!

Cumprindo os desígnios de Deus e satisfazendo os anseios dos nossos corações, estaremos hoje partindo desde Portugal para mais uma excursão a Israel, com um grupo de 25 "heróis do mar", numa excursão especial comemorativa dos 70 anos da declaração de independência do moderno estado de Israel.
Esta excursão especial terá a duração de 10 dias, e incluirá ainda a visita à Jordânia e à cidade de Petra, uma das maravilhas do mundo antigo.
Entre muitas outras visitas imperdíveis, contamos estar na Sala da Independência na tarde do dia 14, exactamente no dia e à mesma hora em que há 70 anos atrás David Ben-Gurion proclamou aos judeus e ao mundo inteiro a independência do estado judaico, o lar nacional dos judeus, ao qual chamou de Israel. Contamos também participar na grande "Marcha das Nações", no dia 15, com milhares de cristãos e judeus desfilando pelas ruas de Jerusalém, desde o parlamento (Knesset) até ao Monte Sião. O nosso propósito é manifestar publicamente a Israel o nosso apoio como representantes da nossa nação lusa e brasileira, dessa forma abençoando a descendência de Abraão, e sendo também abençoados pelo Senhor Deus de Abraão, Isaque e Jacob - Génesis 12:3.

Esta excursão foi uma verdadeira aventura de fé, uma vez que das 7 pessoas que inicialmente se inscreveram e que nos encorajaram à efectivação da mesma, nenhuma acabou por concretizar a sua inscrição, deixando-nos completamente à mercê dos desígnios de Deus, sabendo Ele o quanto nós sonhávamos estar presentes em Sião nestes dias tão importantes em que uma geração se cumpre desde 1948 (70 anos), entrando assim na História como amigos de Israel.
E o Senhor Deus respondeu às nossas orações, e, pouco a pouco, foram chegando novas inscrições, algumas correspondendo a pequenos milagres nos quais vimos a mão do Senhor agindo a nosso favor!
Por tudo estou-Lhe grato e também aos que comigo decidiram participar e investir neste momento tão especial e único na História.
Sabemos das ameaças árabes e palestinianas para os dias próximos, mas contamos com a protecção e direcção do nosso Deus, o Protector de Israel, em todas as coisas.
Durante estes 10 dias teremos algumas dificuldades em publicar notícias no blog, uma vez que faremos muitas deslocações em Israel, Jordânia e no deserto, mas tentaremos colocar pelo menos algumas fotos relativas à viagem.
Obrigado pelas suas orações, tão importantes para nós nesta altura! Contamos consigo numa próxima viagem!

Shalom, Israel!

sexta-feira, maio 04, 2018

GIRO D'ÍTALIA (VOLTA À ITÁLIA EM BICICLETA) ENTUSIASMOU AS RUAS DE JERUSALÉM

As ruas de Jerusalém encheram-se esta manhã de fãs de corridas de bicicleta para assistiram ao início de uma das mais famosas competições do mundo na área do ciclismo, a grande competição "Giro D'Italia", ou, Volta à Itália em Bicicleta. Calcula-se em cerca de 10.000 os espectadores desta grande competição, uma das maiores do mundo. 
176 atletas representando 22 equipas suaram a estopinhas sob o calor da capital de Israel, naquela que é considerada já a primeira grande competição ciclista europeia realizada fora do espaço europeu. Jerusalém, a capital de Israel, foi a primeira cidade contemplada, ou não fosse a capital do mundo!
Esta é a 101ª edição do "Giro d'Italia", tendo tido o seu arranque esta manhã em Jerusalém, sendo já considerado o maior evento desportivo de sempre em Israel.

DE JERUSALÉM A ROMA...
As primeiras três etapas desta competição com a duração de 21 dias decorrem em Israel, regressando depois a competição à Itália e terminando na capital Roma.
Esta primeira etapa teve um percurso de 9,7 quilómetros, ao redor das muralhas da Cidade antiga de Jerusalém e perto dos locais sagrados, evitando-se mesmo assim passar em zonas politicamente mais problemáticas.
Amanhã irá decorrer a segunda etapa, com um trajecto de 167 quilómetros, desde Haifa até Tel Aviv. A terceira etapa a realizar no Domingo será a mais longa e cansativa: 229 quilómetros (a segunda maior de toda a volta), desde Berseba, a capital do deserto do Negueve, até à cidade mais a sul de Israel, a paradisíaca Eilat, junto ao Mar Vermelho. 
A quarta etapa já será transferida para a Sicília, no sul da Itália, terminando em Roma, num total de 3.546 quilómetros a percorrer em 21 dias.

Shalom, Israel!

quinta-feira, maio 03, 2018

BANDEIRA DA GUATEMALA JÁ DESFRALDADA EM JERUSALÉM!

A Guatemala já é o primeiro país a ter a sua embaixada na capital de Israel, Jerusalém, tendo já a sua bandeira desfraldada, ainda que de forma informal, uma vez que só daqui a duas semanas é que fará a inauguração oficial das suas novas instalações diplomáticas na capital do estado judaico.
A bandeira guatemalteca está desde ontem desfraldada na capital de Israel, no terceiro andar do edifício do Parque Tecnológico de Jerusalém, passando depois a ficar permanentemente içada no edifício ao lado, no 11º andar, onde a embaixada ficará permanentemente sediada.
O Ministério das Relações Exteriores de Israel contribuiu com 300.000 dólares para a mudança desta embaixada da Guatemala de Rishon LeZion para Jerusalém.
Para além desta, também a embaixada dos EUA será oficialmente inaugurada em Jerusalém no dia da independência de Israel, 14 de Maio, com a presença de pelo menos 250 individualidades políticas norte-americanas, não estando ainda confirmada a vinda do presidente Donald Trump.
Outros países estão sendo contactados por Israel para uma provável mudança das suas embaixadas para a capital Jerusalém, estando já em vistas a provável mudança da embaixada do Paraguai e das Honduras. Tanto a República Checa como a Roménia estão também a considerar seguir o mesmo exemplo.

Bem haja Guatemala! Shalom, Israel!

quarta-feira, maio 02, 2018

DISCURSO ANTI-SEMITA DE DESPEDIDA DE ABBAS CONDENADO PELA ALEMANHA E PELA UNIÃO EUROPEIA COMO "NÃO ACEITÁVEL"

A velha raposa que durante anos tem liderado os palestinianos revelou a sua mais que conhecida faceta anti-semita no seu discurso de despedida como líder da Autoridade Palestiniana.
Para o hipócrita Mahmoud Abbas, agora em fase de retirada da organização que ele (des)governou a pós a morte do assassino terrorista vencedor do prémio Nobel para a Paz, Yasser Arafat, o holocausto aconteceu por culpa dos judeus. Para este imbecil, o Holocausto "foi o resultado do comportamento social dos judeus" e não do anti-semitismo.
No discurso proferido entre os seus párias na passada Segunda-Feira à noite, Abbas afirmou que foi a relação dos judeus com os bancos que conduziu às hostilidades contra eles. 
Estas afirmações do líder palestiniano provocaram uma grande revolta em Israel, e duras críticas por parte da Alemanha e da União Europeia.
No seu interminável discurso perante centenas de membros do Conselho Nacional Palestiniano, o velho líder de 82 anos alegou que o Holocausto não foi originado pelo anti-semitismo, mas sim pela "conduta social, interesses e assuntos económicos dos judeus."

CONDENAÇÃO EUROPEIA
A própria Europa dos 27 assumiu uma invulgar postura crítica em relação a esta verborreia verbal do chefe palestiniano, considerando as suas afirmações como "inaceitáveis."
"O discurso que o presidente palestiniano Mahmoud Abbas proferiu no dia 30 de Abril conteve afirmações inaceitáveis relativas às origens do Holocausto e à legitimidade de Israel" - declarou um porta voz dos serviços diplomáticos europeus, acrescentando: "Tal retórica só vai beneficiar aqueles que não querem uma solução 2 estados, que o presidente Abbas tem constantemente defendido."

O incrível é haver ainda quem acredite neste velho idiota mentiroso e na gente que ele representa...

Shalom, Israel!

terça-feira, maio 01, 2018

LÍDERES EUROPEUS CONVIDADOS A VEREM EM ISRAEL O ARQUIVO SECRETO NUCLEAR IRANIANO

Depois da revelação feita ontem à noite pelo primeiro-ministro de Israel, não só à sua nação, mas ao mundo inteiro, exibindo cerca de meia tonelada de ficheiros secretos sobre o programa secreto de desenvolvimento nuclear do Irão, obtida através de uma impressionante operação realizada pela Mossad, o governo de Jerusalém convidou agora os líderes europeus subscritores do acordo nuclear com o Irão para conhecerem de perto a enorme quantidade de arquivos e ficheiros secretos que comprovam o desenvolvimento oculto de um programa nuclear com objectivos claramente bélicos.
Segundo um oficial israelita, todo este material capturado pela Mossad e colocado em Israel em menos de 24 horas, numa bem sucedida mas ainda secreta operação, é "muito técnico e muito complicado."
Segundo Netanyahu, os líderes europeus co-signatários co acordo nuclear com o Irão (Grã-Bretanha, França e Alemanha) estão na expectativa de conhecerem mais sobre o arquivo secreto do programa nuclear iraniano. Estas declarações surgem um dia depois de Netanyahu ter revelado ao mundo que a Mossad tinha conseguido mais de 100.000 documentos que estavam guardados num armazém de Teerão, os quais comprovam os esforços clandestinos do Irão para desenvolver armas nucleares. O material recolhido foi muito, mas ainda ficaram para trás muitos documentos, uma vez que não era possível contrabandear todo aquele material para Israel de uma só vez.
No final desta semana inspectores oriundos destes países europeus irão deslocar-se à capital de Israel, Jerusalém, para consultarem estes arquivos.
 
PUTIN E PRESIDENTE CHINÊS TAMBÉM CONVIDADOS
Ontem à noite, após a sua intervenção televisiva em hora nobre, Netanyahu falou ao telefone com o líder francês Immanuel Macron, com o presidente russo Vladimir Putin e com a chanceler alemã Angela Merkel para os colocar a par das descobertas da Mossad.
"Disse a Putin que ele é também bem vindo para ver o material. Também convidei o líder da China e Yukiya Amano, o chefe da Agência Mundial para a Energia Atómica.
 
Os tradutores da Mossad estão agora empenhados em traduzir muitos daqueles documentos, mas o que se conhece já é suficiente para se afirmar que o regime de Teerão ocultou, e de facto mentiu ao mundo acerca do seu programa nuclear alegadamente pacífico, mas que os documentos provam ter fins bem mais agressivos...
E Israel é obviamente o primeiro alvo do projecto nuclear do Irão...
 
De qualquer forma, e apesar da frieza com que muitos líderes europeus estão a receber estes alertas, a verdade é que esta foi, pelo menos, e nas palavras de um dos ministros de Israel, "uma das maiores operações secretas na História de Israel."
 
Shalom, Israel
 
 
 

segunda-feira, abril 30, 2018

CRESCE A TENSÃO ENTRE O IRÃO E ISRAEL

Após as explosões desta madrugada numa base iraniana em território sírio que causaram a morte a 18 iranianos, e que são atribuídas a alegados ataques da Força Aérea de Israel, as tensões subiram ao rubro, temendo-se que após as eleições parlamentares no Líbano em 6 de Maio, o Irão se arrisque a lançar um ataque contra Israel.
As acusações da Síria vão também para os EUA e o Reino Unido. Ao certo não se sabe ainda quem é o autor dos ataques que provocaram explosões em vários sítios na Síria onde se encontra presença militar do Irão, especificamente em Hama e em Aleppo. 
Os relatos iniciais relatam 9 mísseis disparados contra as bases militares, incluindo a denominada "Brigada 47", nas imediações de Hama, e utilizada pelos grupos afectos ao Irão. 
O número de mortos é ainda incerto, havendo quem alegue serem 26, mas a agência síria fala em 40.
O ataque ocorreu poucas horas depois de o primeiro-ministro israelita ter estado a falar ao telefone com o presidente norte-americano Donald Trump, abordando "ameaças e desafios" no Médio Oriente provocados pelo "regime iraniano."
As explosões foram tão fortes, que registaram um sinal sísmico de 2.6º na escala de Richter. 
Ontem também, pela manhã, Netanyahu recebeu no quartel general das Forças de defesa de Israel em tel Aviv o novo secretário de estado norte-americano Mike Pompeo. 

NETANYAHU VAI ESTA NOITE DENUNCIAR O IRÃO
O primeiro-ministro de Israel, que no início desta tarde reuniu de emergência o seu gabinete ministerial, anunciou que às 20 horas locais irá à TV para denunciar o desrespeito do Irão pelo acordo nuclear assinado com 5 + 1 países, antevendo-se que a escalada possa degenerar num sério conflito entre o estado judaico e o inimigo Irão, que constantemente ameaça arrasar o "estado sionista."

Shalom, Israel!

sábado, abril 28, 2018

EM RESPOSTA À ESCALADA DE VIOLÊNCIA NA FRONTEIRA COM GAZA, FORÇA AÉREA DE ISRAEL ATACA ALVOS ESPECÍFICOS DO HAMAS

Quanto mais se aproxima o "Dia da Catástrofe" - "Nakba Day" - em 15 de Maio, a escalada da violência palestiniana tem vindo a aumentar na fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel, levando a que as forças israelitas tenham a partir de agora mudado de estratégia: por cada ataque palestiniano, a Força Aérea de Israel ataca alvos específicos do Hamas dentro do território de Gaza.
No dia de ontem, cerca de 1.000 arruaceiros palestinianos juntaram-se junto à vedação que separa Israel de Gaza, tendo centenas deles tentado invadir território israelita, através do lançamento de explosivos e granadas contra a vedação. 
A nova estratégia de Israel já teve lugar na noite de ontem, quando a Força Aérea atacou seis alvos navais palestinianos. Dois mísseis foram disparados contra 2 barcos palestinianos atracados no porto de Gaza, para além de um posto do Hamas em Deir al-Balah, no sul do porto. Não há relatos de danos humanos, mas os barcos ficaram danificados.
Para além da celebração do "Nakba Day", em que os palestinianos árabes lembram a expulsão dos territórios em que habitavam em 1948 quando Israel declarou a sua independência. A abertura da embaixada dos EUA em Jerusalém também tem aumentado os ódios palestinianos, que celebram o início do Ramadão na Sexta-Feira dessa mesma semana.
O movimento terrorista Hamas tem vindo a inflamar os ódios contra Israel, com o seu pérfido líder Ismail Haniyeh a avisar que terroristas irão atravessar a vedação para realizarem ataques. As Forças de Defesa de Israel têm provas que comprovam essas ameaças.
As FDI estão por isso a tentar mostrar aos terroristas "o preço" que terão de pagar por tais ousadias: "Temos todos os recursos à nossa disposição, e estamos a atacar fundo (dentro da Faixa). Não fazemos intenção de continuar com este jogo" - assegurou um porta voz das FDI.
Assim seja. Força, Israel!

Shalom!